Rensoftware implanta biblioteca compartilhada para estimular hábito da leitura entre colaboradores

Uma estante foi construída para receber os livros doados pelos próprios funcionários

A leitura, além de favorecer o conhecimento, aprimora a escrita e contribui com a criatividade.

A Rensoftware, empresa especializada em softwares de gestão empresarial, implantou a Biblioteca Compartilhada no espaço de convivência dos colaboradores. O projeto conta com uma estante para receber livros que podem ser doados pelos próprios profissionais.

Estofados e poltronas também foram colocados para criar um “cantinho” da leitura e dar mais conforto para quem quiser ler no intervalo de trabalho.

Brasileiros leem pouco

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Pró-Livro revela que a leitura é um hábito de 56% da população brasileira. Apesar de 77% dos leitores terem dito que gostariam de ter lido mais, 43% disse que não o fez por falta de tempo.

Conhecimento

A proposta é não deixar o armário vazio para que a iniciativa tenha continuidade, proporcionando assim a troca solidária do conhecimento por meio da leitura.

Segundo a diretora administrativa-financeira da Rensoftware, Aline Costa, a leitura vai somar para o crescimento dos colaboradores pessoal e profissionalmente.

“Ler enriquece nossa cultura, nosso conhecimento e nos tornam pessoas e profissionais melhores. Pretendemos que esse projeto transforme as horas vagas do dia em momentos agradáveis de aquisição de novos conhecimentos”, afirma.

Equipe satisfeita

Quem aprovou a ideia e já pegou livro para ler foi a colaboradora Priscila Lunard.

“A ideia da biblioteca compartilhada foi sensacional. Espalhar o hábito da leitura é de suma importância, principalmente nos dias de hoje, que estamos vivendo uma era totalmente tecnológica. Já peguei o livro Alô Chics, da Glória Kalil”, pontua.

Iniciativa louvável

De acordo com a professora doutora da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Valéria Medeiros, o hábito da leitura é essencial para todas as fases da vida.

“Esta iniciativa é importantíssima. Como disse nosso grande pensador Antônio Cândido, a Literatura é um direito básico do homem, como casa, comida e roupas. Ela nos humaniza, ou seja, desenvolve no leitor a compreensão e a disposição para o mundo, o meio ambiente, a sociedade e o próximo. E pode quem sabe fazer aquilo que nem a ciência nem os sistemas políticos conseguiram até hoje: diminuir a desigualdade social. Parabéns para a Rensoftware e que outras sigam seu exemplo”, destaca a professora que também é representante do convênio UNESCO para leitura no Tocantins.



Deixe uma resposta